quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

Gandhi, Buda e a Cruz de Cristo


Pintura no chão no antigo Edifício do Quartel General do Exército Inglês, entre 1919 e 1934, na cidade de Bombaim, Índia.

Em primeiro plano Gandhi e a máquina de fiar tecidos. 

No alto a imagem de Buda com a Cruz no centro, simbolizando a união do Budismo e Cristianismo, Oriente e Ocidente.

sábado, 4 de fevereiro de 2017

A Mente e a Gerência



"Desenvolvi uma filosofia sobre a felicidade que se estende ao longo desta vida e prossegue na vida após a morte. Seus fundamentos são os mesmos do Budismo, que diz: "O estado mental que mantivermos nesta vida irá determinar nosso destino no outro mundo".
Desejo fervorosamente que todas as pessoas alcancem a verdadeira felicidade neste mundo e que ela persista na vida após a morte. Um intenso sentimento meu está contido na palavra "invencibilidade". Espero que este livro dê coragem e sabedoria àqueles que o leem hoje e às pessoas das gerações futuras" = palavras do autor.

Ryuho Okawa, médium budista japonês já vendeu mais de 100 milhões de exemplares em 28 línguas. Já publicou mais de 2 mil livros. No Brasil tem mais de 20 volumes editados.


Neste primeiro lançamento de 2017 ele une princípios búdicos às técnicas de Gerência.


www.happyscience.com.br



segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

Santa Penelope

Santa PenélopePadroeira dos policiais em Atenas.  Viveu no século IV. Reverenciada na Igreja Ortodoxa. Festa dia 1º de novembro.
 

sábado, 28 de janeiro de 2017

Onde muitos são calmos, será ?

putin-budO primeiro ministro da Federação Russa, Putin, sendo recebido pelo presidente da Kalmíkia, único país europeu onde o Budismo é religião de Estado. Na Rússia tem mais outras duas nações onde o Budismo é Oficial.

quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

Revista da AMAST e CAU/RJ

Parabéns AMAST - Associação de Moradores de Santa Teresa, Rio de Janeiro - RJ e CAU/RJ - Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Rio de Janeiro. Excelente publicação lançada no dia 10 de janeiro de 2017, no Parque das Ruínas.

segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

A Bíblia e o Ambientalismo Literário



Novas Abordagens Literárias


Antonio Rocha


Considerando que a Bíblia é um clássico da Literatura Oral. Considerando também que respeitamos todas as interpretações que se fazem da Bíblia, respeitamos inclusive os que discordam de nossa postura, queremos inserir nesse conjunto de estudos o tema das Ecologias presentes no texto sagrado.

Logo no início, no Livro do Gênesis, no primeiro capítulo, primeiro versículo vemos a Natureza em todo o seu esplendor:

“1 No princípio criou Deus os céus e a terra.”

Os céus não vivem sem a terra, e vice-versa.

Antigamente, quem morava em cidade do interior, que não tinha tantas luzes noturnas, podia contemplar a beleza cinematográfica dos Céus.

Lá encontramos o infinito firmamento, as estrelas, os sóis, as galáxias, as nebulosas etc. Cada astro com o seu mistério, a sua vida, as suas diferentes formas de existências.

Também nos deparamos com os seus Nomes Sagrados, os seus Santos, os seus Paraísos, os seus Nirvanas, eis genericamente os Céus.

O mesmo ocorre com a Terra citada neste primeiro versículo. Só este versículo já disse tudo, já sintetizou o Cosmos, a imensidão.

Quantas espécies tem a terra? A fauna, a flora e todas as suas derivadas e derivantes que seguem adiante, seguem avante, cada espécie procurando dias melhores, desde a mais minúscula forma de Ser, até os anjos, arcanjos, angelicais seres que nos guiam e orientam e ajudam.

E antes de encerrar esta crônica, só me resta agradecer a Deus, em primeiro lugar, depois aos céus e por fim à terra. Mas se for enumerar Gratidão por cada item, morro e não consigo citar todos.

Eis a beleza da infinitude que nós chamamos Deus.