quinta-feira, 4 de agosto de 2022

 

O PROJETO

Edição de Agosto - 2022 – nº 75 – Pilar – Cidade dos Meninos.

Jornalzinho Artesanal da Escola Estadual Assis Chateaubriand.   Duque de Caxias – RJ – Baixada Fluminense – Prof. Antonio Carlos Pereira B. Rocha.

 

Editorial:

Após as férias estamos de volta, desta feita com alguns pensamentos do Dia:

 

1) “O modo se vestir é uma preocupação ridícula.” = Chesterfield (Estadista inglês, 1694-1773).

 

*Cada um se veste como pode, mediante suas possibilidades e de acordo com o local onde você vai. A roupa que vai ao trabalho ou escola não é a mesma que vai na praia.

 

2) Coloque na cabeça uma peruca ou sapatos bem altos, continuarás a ser o que sempre és” = Goethe (Escritor alemão, 1749-1823).

 

*Isto significa: o que vale é o teu bom caráter.

 

3) “Criatividade é como a barba, você só terá se deixá-la crescer” = Voltaire (filósofo francês, 1694-1778).

 

* Quer dizer: use, tente, exercite, faça, refaça a criatividade. Foi Voltaire quem introduziu no seu país as noções de Tolerância Religiosa. Ou seja, cada um tem a sua e respeita as outras.

 

4) “Mestre não é só quem sempre ensina, mas quem de repente aprende” = João Guimarães Rosa (escritor brasileiro, 1908-1967).

 

* Sim, todos nós estamos sempre aprendendo, das mais diferentes formas e locais.

 

5) O professor e escritor George já publicou 8 livros. E segundo ele tem mais 4 no “forno”. Parabéns !

 

6) Se você tem poesias, pensamentos, pequenos textos envie e publicaremos aos poucos.

 

7) Lembrando que toda publicação aqui é grátis. É uma forma de divulgarmos momentos culturais, literários, educativos, entretenimentos.

 

8) “Não existe amor mais sincero do que aquele pela alimentação” = George Bernard Shaw (escritor e humorista irlandês, 1856-1950).

 

9) “A grande variedade de comida pode produzir doenças” = Sêneca (filósofo latino, 4 antes de Cristo – 65 dC).

 

* De fato, veja se a comida está muito oleosa, gordurosa, olhe para sua saúde.

 

10) “Come pouco no almoço e menos ainda no jantar, que a sua saúde se constrói na Oficina do estômago” = Miguel de Cervantes (escritor espanhol, 1547-1616).

 

* Pura verdade, nada de excessos, alimente-se com moderação.

 

11) “Um amigo fiel é uma proteção poderosa: quem o encontrou, encontrou um tesouro” = Eclesiástico (livro sapiencial do Antigo Testamento 6:14).

 

* Nosso Grande Amigo é Deus.

 

12) “A ciência é a inteligência do mundo; a arte, o seu coração” = Máximo Gorki (escritor russo, 1868-1936).

 

* A Ciência tem nos ajudado de diversas formas, veja os avanços na área da tecnologia.

 

13) É muito bom quando encontramos um ex-aluno e ele está encaminhado na vida. Estudando, trabalhando, construindo a sua existência. Tenho visto e contemplado estas vitórias no Facebook e em outras redes sociais.

 

14) Que bom que, desde a 6ª série, incentivávamos a redação, a leitura, a interpretação de texto etc.

 

15) E não se esqueça da Língua Portuguesa, ferramenta básica que nos acompanha em todas as profissões. Claro, as outras matérias também.

 

16) Se você leu algum livro, assistiu a um bom filme, conte-nos, escreva, participe.

 

http://gremioeassisc.blogspot.com.br

sábado, 2 de abril de 2022

 

1) Licença… estrofes 70
Antonio Carlos Rocha

Setenta anos e
Setembro vai chegar
Gratidão ó vida !
Bom demais nadar.

Nado há décadas
para lá, para cá
nado, ando, vivo
preciso navegar.

Obrigado Deus
Valeu Senhor Buda !
Saúde sou grato
Meditar me cura.

quinta-feira, 9 de dezembro de 2021

 

O PROJETO

Edição de Dezembro - 2021 – nº 74 – Pilar – Cidade dos Meninos.

Jornalzinho Artesanal da Escola Estadual Assis Chateaubriand.   Duque de Caxias – RJ – Baixada Fluminense – Prof. Antonio Carlos Pereira B. Rocha.

 

Editorial:

Chegando o final do ano, agradecemos a toda equipe: alunos, professores, funcionários, diretoras, responsáveis etc.

Feliz Natal e Ótimo 2022 com muita saúde !

O texto de hoje é uma bela e importante música da cantora e compositora Leci Brandão.

Anjos da Guarda  - Leci Brandão

Professores
Protetores das crianças do meu país
Eu queria, gostaria
De um discurso bem mais feliz
Porque tudo é educação
É matéria de todo o tempo

Ensinem a quem sabe de tudo
A entregar o conhecimento
Ensinem a quem sabe de tudo
A entregar o conhecimento

 

Na sala de aula
É que se forma um cidadão
Na sala de aula
É que se muda uma nação
Na sala de aula
Não há idade, nem cor
Por isso aceite e respeite
O meu professor


Na sala de aula
É que se forma um cidadão
Na sala de aula
É que se muda uma nação
Na sala de aula
Não há idade, nem cor

 

Batam palmas pra eles
Batam palmas pra eles
Batam palmas pra eles
Porque eles merecem


Batam palmas pra eles
Batam palmas pra eles
Batam palmas pra eles
Porque eles merecem

 

Professores
Protetores das crianças do meu país
Eu queria, como eu gostaria
De um discurso bem mais feliz

Porque tudo é educação
É matéria de todo o tempo
Ensinem a quem pensa que sabe de tudo
A entregar o conhecimento

 

Na sala de aula
É que se forma um cidadão
Na sala de aula
É que se muda uma nação
Na sala de aula
Não há idade, nem cor
Por isso aceite e respeite
O meu professor


Na sala de aula
É que se forma um cidadão
Na sala de aula
É que se muda uma nação
Na sala de aula
Não há idade, nem cor
Por isso aceite e respeite
O meu professor

 

Batam palmas pra eles
Batam palmas pra eles
Batam palmas pra eles
Porque eles merecem


Batam palmas pra eles
Batam palmas pra eles
Batam palmas pra eles
Porque eles merecem


Batam palmas pra eles
Batam palmas pra eles
Batam palmas pra eles
Porque eles merecem

 


 

Por isso aceite e respeite
O meu professor

 

Batam palmas pra eles
Batam palmas pra eles
Batam palmas pra eles
Porque eles merecem
Batam palmas pra eles
Batam palmas pra eles
Batam palmas pra eles
Porque eles merecem.

 

http://gremioeassisc.blogspot.com.br

sábado, 6 de novembro de 2021

 

O PROJETO

Edição de Novembro - 2021 – nº 73 – Pilar – Cidade dos Meninos.

Jornalzinho Artesanal da Escola Estadual Assis Chateaubriand.   Duque de Caxias – RJ – Baixada Fluminense – Prof. Antonio Carlos Rocha.

 

Dicionário de Dificuldades da Língua Portuguesa

 

Autoria do professor Domingos Paschoal Cegalla (1920-2013) e publicado pela primeira vez em 1996, ele afirma que “o liberalismo lingüístico de nossos dias” acontece porque estamos “Diante da enxurrada de estrangeirismos, de inovações sintáticas e neologias de todo tipo que hoje invade o português falado e escrito no Brasil”.

 

São 460 páginas, uma co-edição L&PM/Lexikon. Novamente é o autor quem alerta: “Ninguém pode gabar-se de o (idioma português) dominar completamente, sobretudo neste estado de ebulição em que hoje se encontra. Quem de nós, vez ou outra, não hesita diante da grafia ou da flexão de um vocábulo, da correta pronúncia de uma palavra, ou não é assaltado por dúvidas sobre concordância e regência verbal?”

 

Ora, que alívio, se até o conceituado dicionarista fica em dúvida, quanto mais nós, pobres mortais. Cegalla publicou 16 obras sobre a nossa Língua Portuguesa e sempre foi sucesso desde 1959, quando saiu o seu primeiro livro e todos os demais sempre tiveram várias edições.

 

Vejamos um exemplo: “Gemológico. Adjetivo relativo à Gemologia (ciência que trata das pedras preciosas). O Brasil é uma das cinco maiores regiões gemológicas da Terra”.

 

Se o nosso País é tão rico em pedras preciosas, a pergunta que fica é: “Para onde vai toda essa riqueza?” ou “Para quem fica esta fortuna imensurável?”.

 

#############

 

*Importante: Todos os textos, áudios e ilustrações que aparecem no jornalzinho e no blog citado abaixo são colaborações inteiramente grátis de alunos, ex-alunos, familiares, professores, funcionários e demais interessados em somar para um Projeto Cultural que visa dinamizar a comunidade escolar e o seu entorno. Algumas imagens, áudios ou textos colhidos na web, são domínio público, tem sentido educativo. Se, por acaso, algum proprietário das mesmas reclamar a origem, avise-nos que retiraremos com os votos de desculpas. Agradecemos a todos (as).

 

http://gremioeassisc.blogspot.com.br

segunda-feira, 13 de setembro de 2021

 PAZ - Pedagogia Abrangente Zen: por um saber Enciclopedístico. Amplo. Plural. Zen é Infinito !

sábado, 7 de agosto de 2021

 

Oração budista Dia dos Pais

Antonio Carlos Rocha

Pai Buda que estás no belo Nirvana,

Santificado seja o teu saddhu nome.

Venha a nós o teu reino Tushita,

Seja feita a búdica vontade,

Assim na Terra como no Cosmo.

O pão nosso de cada dia,

Agradecemos hoje e sempre.

Perdoai os nossos karmas negativos,

Assim como nós devemos perdoar os demais.

E não nos deixes cair em sofrimento,

Mas ajuda a nos livrarmos dos apegos,

Pois teu é o Reino, o Poder e a Glória,

Para sempre Amém (Zen).

 

segunda-feira, 26 de julho de 2021

 

EEAC – 26,07,21 – Turmas 601 e 602 – Língua Portuguesa/Literatura – Prof. Antonio Rocha – Duque de Caxias – Pilar – RJ – Baixada Fluminense

 

Estudando os Contos:

 

Caros alunos (as) Estamos de volta, feliz terceiro bimestre para todos (as). No âmbito dos estudos literários vamos começar a pesquisar sobre contos. Por favor leia com atenção a aula 1 que está nas “Orientações” e responda as perguntas até parte da página 10. Corrigiremos na próxima.

 

Lembre que no começo das aulas estudamos o conto da baleia Mobi Dick, que era uma aventura no mar.

 

Os tipos de contos são muito variados: infantis, juvenis, adultos, contos de fadas, contos policiais, contos de terror, contos esportivos, contos de ficção científica etc.

 

As famosas Fábulas de Esopo, também constituem um bom exemplo de contos. Esopo (620-564 antes de Cristo) foi um escravo na Grécia antiga que tinha o dom da arte de contar histórias e fez uma recolha que são famosas até hoje. São também conhecidas como Fábulas de La Fontayne e o famoso quadrinista Walt Disney recontou, adaptou tais obras de arte literária.

 

Fábula: O Jardineiro e o Cão.

 

“O cachorro de um jardineiro caíra num poço. Logo o jardineiro, querendo tirá-lo de lá desceu também ao poço. Imaginando que o dono vinha afundá-lo mais ainda, o cão mordeu o pobre homem. Então o trabalhador após salvar o animal disse: “Eu mereço... o que recebo, o que é que eu tinha de me apressar em ajudar você mal agradecido”. Moral da história: Esta fábula dirige-se às pessoas injustas e ingratas.

 

Interpretação do Texto:

 

Tem gente que não espera na resolução dos fatos e vai logo deduzindo o que não é real. O cachorro julgou mal o dono que só queria ajuda-lo. Se recebemos um apoio precisamos agradecer e sermos gratos a quem nos tira do problema. Ou seja, boa educação é sempre recomendável. Vamos nos lembrar do lema “Gentileza gera gentileza”, isto quer dizer que o cachorro deveria ter sido manso com o dono.

 

- Se quiser, você pode desenhar a fábula acima, utilizando os seus dons de pintar, colorir, ilustrar um parágrafo lido.

 

- Copie tudo em seu caderno. Lembre-se de escrever com caneta preta ou azul e letra bem legível, para que outros possam entender. Marque sua presença e não esqueça que mais adiante faremos o visto quando terminar a pandemia, valendo ponto.