quinta-feira, 22 de março de 2012

Água e Literatura


Hoje, de acordo com a Agendinha Vozes, publicada anualmente pela centenária editora franciscana de Petrópolis, RJ, é o “Dia Mundial da Água”.

Todos sabem e, cada vez mais, se preocupam pela preservação da água no Planeta Terra e, lamentavelmente, muitas guerras atuais tem esse viés. Junto com o binômio guerra e petróleo está chegando o tema: guerra e água.

Mas eu quero mesmo é falar de Literatura, minha segunda água. A primeira é água para o corpo, a segunda é água para o espírito, para a alma, para o coração; a primeira é água para a Vida, a segunda também, pois a Vida abrange as duas.

Pode-se até alegar que sem a primeira ninguém vive muito tempo, idem... idem...; sem a segunda podemos morrer de inanição mental, espiritual, psíquica, literária e afins...

Então, neste importantíssimo dia, quero humildemente sugerir aos famosos, celebridades e similares que freqüentem também  com os filhos e netos, e se permitam fotografar ou filmar um agradável passeio em uma livraria, em um sebo, em uma feira de livro popular, nas praças públicas (é um pleonasmo “praça pública”, mas é para enfatizar o artigo) etc.

Se, por motivos de segurança nas bienais do livro se torna mais fácil, pois é um recinto fechado, lembro que, em geral, nos grandes shoppings, sempre têm livrarias. Freqüentem as praças de alimentação com um livro nas mãos. Fica até charmoso e será mais valorizado (a).

Porque estou escrevendo isso ? De longa data observo as mídias. O colunável fulano de tal, a chiquerésima sicrana levou os filhos e/ou netos para passear no shopping. Fizeram compras assim, assado, mas passaram longe das livrarias. Nunca vi, até prova em contrário, por favor, me avisem se estou equivocado, me mostrem a foto ou o filme, da família famosa indo passear na livraria (não vale dia de lançamento). E notem que hoje, grandes livrarias têm o espaço do café, do lanche, dos comes e bebes.

Já vi famílias sorridentes e felizes nos estádios, campos de futebol e quadras esportivas, mas... que tal um programa de leitura na livraria ou na biblioteca ?

Este é um anúncio grátis para as livrarias, sebos, pontos e quiosques de livros. Chamem os paparazzo e paparazzi, fotógrafos e quase todos que andam de câmera ou máquina em punho, amadores ou profissionais.

A literatura agradece e o planeta água também. Construiremos assim, um mundo melhor.

Um comentário:

ROGEL SAMUEL disse...

a água é o problema do futuro